Comunicação Digital e relevância

Comunicação Digital e relevância
12 de setembro de 2010 Edu_pezzi

Com o advento da eletricidade o mundo está ligado a prótons e elétrons diariamente. A comunicação não poderia ficar de fora desse mundo de conexões por fios, satélites, ondas de rádio, etc… Mas como se comportar neste admirável mundo novo (nem tão novo assim né?)?

Bem, toda a comunicação convencional feita até hoje, inclusive a que se utiliza do meio TV, é feita de forma contemplativa, não podendo o consumidor interagir com a mensagem. Um dos princípios do Marketing Digital quando se utiliza da ferramenta “Comunicação” é contemplar a interatividade, a possibilidade de personalização e da construção de uma mensagem mais RELEVANTE à pessoa que está recebendo a mensagem.

O mundo digital não existe só para vender produtos, mas deve também ser utilizado como um canal de conteúdo onde a marca está inserida, criando relacionamento.

Para que este relacionamento ocorra, as empresas fornecedoras de propaganda (agências inclusive) não devem ter na comunicação o conceito de Finish, ou seja, devem sempre passar por 3 níveis:

1º nível: Meio inicial de impacto (onde o prospect vai ser impactado pela primeira vez).

2º nível: Meios adjacentes (a comunicação inicial deve levar o consumidor para outros meios de comunicação e interação, criando um princípio de relacionamento).

3º nível: Sempre deve levar para o Ponto de Venda, seja ele físico ou virtual, e deve-se também criar uma forma para que, depois de impactado, o cliente continue a receber estímulos da marca.

Bom, existem inúmeras maneiras de preparar uma comunicação digital eficiente e sem conceito de finish, basta que a empresa tenha consciência de qual é o seu público-alvo e quais produtos/serviços ele valoriza.

E não se esqueça o Marketing trabalha com foco nos “desejos” dos consumidores, não nas suas necessidades.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*